domingo, 31 de março de 2013

Estratégias de leituras em Inglês – English Reading Strategies



        Através de algumas estratégias de leitura, que propiciem a compreensão do texto de um modo geral e/ou de um modo mais detalhado, atingiremos o objetivo. Poderá haver algum enfoque gramatical apenas quando, no texto, isso for considerado um auxílio rigorosamente indispensável, jamais, porém, um fim.
        Observando as estratégias, você finalmente concluirá que: A compreensão do texto dispensa a tradução palavra por palavra. O uso excessivo do dicionário implica em perda de tempo. É necessário o uso constante de raciocínio para analisar, deduzir e concluir satisfatoriamente. Sempre que você ler um texto instrumental, no caso um texto em língua estrangeira, deve:

1 – Não usar o dicionário neste primeiro momento.
2 – Atentar para a apresentação visual do texto.
3 – Atentar para o título do texto (há sempre uma correlação entre título e assunto do texto).
4 – Fazer um “brainstorm” do título (todos os possíveis assuntos que podem aparecer no texto), utilizando o seu “previous knowledge” (o que você sabe sobre o assunto).
5 – Fazer uma previsão dos possíveis assuntos a serem tratados no texto (“Prediction”).
6 – Ler o texto do começo ao fim, partindo do geral para o específico, atentando para:
6.1 – as palavras transparentes (“cognate words”).
6.2 – as palavras conhecidas (palavras que você já sabe em inglês).
7 – Inferir as palavras apenas pelos seus contextos, sem a ajuda de um dicionário.
8 – Depois de ter lido todo o texto, você deve ler cada parágrafo novamente, atentando para o tópico frasal de cada parágrafo.
9 – Você deve usar o dicionário apenas para entender as palavras mais importantes de cada parágrafo.

        Dependendo do objetivo da leitura, você deverá distinguir três níveis de compreensão:

1 – General comprehension: É obtida através de uma leitura rápida para se captar as informações genéricas do texto, ou seja, o que é de maior relevância para o texto.

2 – Main points comprehension: A leitura dos pontos principais exige que nos detenhamos com maior atenção na busca das informações principais do texto, observando cada parágrafo para identificar os dados específicos que mais interessam ao leitor.

3 – Detailed comprehension: Este tipo de leitura é mais profundo que os anteriores. Exige a compreensão dos detalhes do texto e demanda, por isso, muito mais tempo. Deve ser cuidados, especialmente quando aplicada em instruções operacionais de equipamentos, experiências, etc., de modo que seu funcionamento seja preciso e seguro.

        Maior sucesso terá o leitor no estudo do texto se fizer uso de algumas estratégias de leitura, bem como todas as dicas que o próprio texto proporciona. Conheça a seguir alguns desses elementos.

1 – SKIMMING:

 Estratégia que consiste em lançar os olhos rapidamente sobre o texto, buscando captar o assunto geral apenas, se este for o objetivo da leitura.

2 – SCANNING:

 É uma estratégia de leitura não-linear em que o leitor busca objetivamente localizar as informações em que está interessado. Através do “scanning” o leitor é objetivo e seletivo e nem sempre precisa ler o texto todo.
Exemplo: procurar no texto nomes próprios, datas, lugares, etc.

3 – COGNATES (TRANSPARENT WORDS):

Muito comuns na língua inglesa, os cognatos são termos de procedência grega ou latina bastante parecidos com o Português tanto na forma escrita como no significado. Seria interessante o aluno notar que os cognatos podem ser:

Idênticos: radio, piano, hospital, nuclear, social, etc.,
Bastante parecidos: gasoline, inflation, intelligent, population, history, etc.,
Vagamente parecidos: electricity, responsible, infallible, explain, activity, etc.

4 – REPEATED WORDS:

Quando certas palavras aparecem várias vezes no texto, mesmo com formas diferentes (exemplo: socialism, social, socialist, socialize...), normalmente são importantes para a compreensão. As palavras repetidas aparecem especialmente na forma de verbos, substantivos e adjetivos e nem sempre são cognatas.

5 – TYPOGRAPHY:

As marcas tipográficas são elementos, que, no texto, transmitem informações nem sempre representadas por palavras. Reconhecê-las é um auxílio bastante útil à leitura.
Ex: negrito maiúscula, sinais de pontuação, distribuição do texto na página (você poderá perceber se é poesia, propaganda, diálogo, etc.

6 – KEY WORDS:

As palavras-chave são aquelas que estão mais de perto associadas especificamente ao assunto do texto, podendo aparecer repetidas e algumas vezes na forma de sinônimos. A identificação das “key words” através do “skimming”, leva-nos a ter uma visão geral do texto.

7 – PREDICTION / INFERENCES

 É a atividade pela qual o aluno é levado a predizer, inferir o conteúdo de um texto através do título ou de outros elementos tipográficos, como ilustrações (Non-verbal information) por exemplo. Sendo uma atividade do tipo pré-leitura, a “prediction” contribui para estimular o interesse e a curiosidade do aluno pelo conteúdo de um texto que o tópico sugere.

        Quanto mais cultura geral (“background Knowledge” ou “Schemata”) tiver o leitor, mais fácil será a sua “prediction”. Tomemos como exemplo o título ECOLOGIA. Um leitor com um conhecimento razoável poderia ordinariamente predizer sobre o assunto listando palavras como: Meio ambiente / poluir / desastroso / poluentes / matar / devastação / poluição / florestas tropicais / animais em extinção / proteger / protestos / chuva ácida / produtos químicos / natureza / reflorestar / envenenar, etc.
         Estas palavras poderiam até não fazer parte do texto, mas é muito provável que façam.
Observe agora o mesmo título em inglês e avalie o grau de dificuldade comparando com aquele em português: ECOLOGY.
Environment / to pollute / disastrous / pollutants / to kill / to devastate / acid rain / nature, etc.

8 – NOMINAL GROUPS:

Grupos nominais são expressões de caráter nominal em que prevalecem os substantivos e adjetivos, cuja ordem na frase não corresponde ao português. Observe os exemplos abaixo e note que a disposição das palavras na tradução não é correspondente ao inglês:

A charismatic leader / Um líder carismático
Black Africa / África negra
South American Societies / Sociedades da América do Sul
Brazil’s high cost of living / O alto custo de vida do Brasil

Sempre existe no grupo nominal uma palavra mais importante (headword), que normalmente é um substantivo, como você pode ver nos exemplos acima: leader, Africa, societies, cost. Você também notou que em torno das headwords orbitam outras palavras, como adjetivos, advérbios ou mesmo outros substantivos, que são chamados modificadores (modifiers).

Ex: The economic crisis                                              A political war
                   M           H                                                           M       H


9 – AFFIXATION:

Como você sabe, existem palavras que são derivadas através de afixos (prefixo e sufixo) e que esses afixos alteram a classe gramatical das palavras, ou e seu sentido. Por isso, reconhecê-los e saber o seu significado, representa um valioso recurso adicional da compreensão do texto.
Então vejamos:

Inadequate (inadequado)           Disconnect (desligar)            Brazilian (brazileiro)
Formation (formação)

Grande parte dos afixos em inglês são semelhantes aos em português devido à sua origem grega e latina, conforme os exemplos acima. Devemos ter mente, porém, que muitos outros não possuem a mesma origem e são, por isso, mais difíceis de compreender.

Unhappy (infeliz)         Underground (subsolo)         Useful (útil)   Useless (inútil)
Wisdom (sabedoria)

Quando acrescentamos um sufixo, a palavra geralmente muda sua classe grammatical, sem alterar o significado.
Ex: General – Adjetivo – Geral      /    Generally – Advérbio – Geralmente

No caso do prefixo, torna-se uma nova palavra, porém sem alterar a classe gramatical.
Ex: Function – substantivo – Função   /    Disfunction – substantivo – Disfunção
       Form – verbo – Formar                 /      Reform – verbo - Reformar


ATENÇÃO:

1 – LER UM TEXTO É LEVAR O QUE SE SABE PARA DENTRO DELE. É UM PROCESSO ATIVO NA OBTENÇÃO DE INFORMAÇÃO LINGUÍSTICA NO TEXTO. ENVOLVE SEU CONHECIMENTO DE MUNDO, SUA CULTURA E SUA FORMA DE ORGANIZAR SEU CONHECIMENTO.
LER UM TEXTO EM LÍNGUA ESTRANGEIRA IMPLICA UMA RECONSTRUÇÃO CRÍTICA DO MESMO.

                      OBSERVE O ESQUEMA:
                                                                       BACKGROUND KNOWLEDGE


                                                                                                 TEXT


                                                                            CHANGE / CONFIRM IDEA


10 – INTERNATIONAL WORDS:

Palavras que fazem parte do vocabulário português. Os ditos “empréstimos”, como: light, diet, software, hardware, jeans, etc., podem ajudar na compreensão do texto.


11 – CRITICAL READING:

Ao final de cada leitura, o bom leitor deveria estar atento para tudo o que lhe foi transmitido através do texto, procurando avaliar o conteúdo do mesmo mediante perguntas tais como:

·         O texto é interessante?..... Por quê?
·         A leitura do texto acrescentou algo novo aos seus conhecimentos?
·         Você discorda ou concorda com as ideias do autor?
·         O autor foi imparcial ou tendencioso? Você conseguiu captar alguma segunda intenção nas entrelinhas do texto?
·         Você acrescentaria algo que não foi mencionado?


12 – CONTEXTUAL REFERENCE:


Normalmente existe no texto elementos de referência que são usados para evitar repetições e para interligar as sentenças, tornando a leitura mais compreensível e fluente. Esses elementos aparecem na forma de pronomes diversos:

·         Pessoais: he, she, it, they, etc.
·         Demonstrativos: this, that, those, such
·         Relativos: who, whom, whose, that, which
·         Adjetivos possessives: his, her, our

Veja alguns exemplos:

·         I asked my students why they had chosen the ESP course.
·         This description is very simple. It follows a diagram in numbered stages.
·         Geologists use explosive charge and seismic refraction to find oil storages. These techniques have proved to be successful in the desert.



Ø   PARA LER COM EFETIVIDADE:

o   Certifique-se do tipo de texto que você está lendo.
o   Decida sobre a melhor estratégia de leitura para seu propósito
o   Seja capaz de usar os diferentes níveis de leitura.
o   Selecione informações e anote-as ou use outro recurso de anotação (esquemas, tabelas, etc.), que venham ajudar na reconstrução do texto.
o   Verifique as formas usadas para juntar as diferentes partes do texto, visando coerência, coesão do mesmo.

ETAPAS PARA TRABALHAR COM TEXTOS – METODOLOGIA PROPOSTA:

1 – Previsão – Discussão geral
                        Discussão de vocabulário

2 – Compreensão Geral – “SKIMMING”
                                           “SKANNING”

3 – Pontos básicos – Identificação de processos de coesão, comparação e contraste.

4 – Compreensão intensiva – Interpretação


Ø  LER PODE SER AGRADÁVEL E ENRIQUECEDOR. SIGA O ESQUEMA ABAIXO:

1 – EXAMINE O TÍTULO

2 – EXAMINE: ILUSTRAÇÕES, SUBTÍTULOS, GRÁFICOS, DIAGRAMAS E TABELAS.

3 – IDENTIFIQUE: ITÁLICOS, SÍMBOLOS, COGNATOS, PALAVRAS REPETIDAS.

4 – SELECIONE: PRIMEIRO E ÚLTIMO PARÁGRAFOS, PRIMEIRA LINHA DE CADA PARÁGRAFO.

5 – LEIA O TEXTO TODO, USANDO TODAS AS INFORMAÇÕES QUE VOCÊ JÁ ADQUIRIU DO MESMO, TENTANDO RECONSTRUÍ-LO DE MANEIRA COERENTE E EFICIENTE.

7 comentários:

  1. Parabéns...melhor aula de inglês técnico disponível na net, sem duvidas.....Thank you :)

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, ótima aula.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada, me ajudou bastante, thank you very much!!!

    ResponderExcluir
  4. adorei, me ajudou muito. obrigada

    ResponderExcluir